Pesquisa Espacial – Resenha

“Por que as pessoas dão presentes umas paras as outras?

É porque esse Jesus não está vivo pra receber os presentes da sua festa?”

Pesquisa Espacial, Carlisson Galdino


Primeiro: uma xícara de ficção científica, algumas gotas de humor e uma colher de críticas sociais diluídas nas entrelinhas… Mexa um pouco e esta história ficará pronto.


Com essa descrição e um “peixe babel”, com certeza eu gritaria: GUIA DO MOCHILEIRO DAS GÁLAXIAS!!! Porém, é um tanto mais surpreendente. Pesquisa Espacial é um conto enviado a equipe do Wattcast no Concurso Natalino, por Carlisson Galdino. E é aí que começa a história…

Eu clico no link, a página carrega e…

93673388-176-k918413

Lá está a capa de um dos contos que recebemos. De imediato, minha risada irônica e carregada de preconceito soa. Não acredito nisso… Uma história assim, normalmente não seria lida por mim, mas faz parte do trabalho, então…


“E onde eu encontro esse Papai Noel, gostaria de conhecer a tecnologia que ele utiliza.”

Quê? Não! Papai Noel não existe!

“Não existe? Isso está ficando cada vez mais confuso.”


Minha descrença na qualidade daquela história, foi acertada em cheio por um míssil que normalmente chamo de: piada de oportunidade. E lá se foi por água abaixo minha impressão inicial, agora transmutando-se na expectativa do crescer daquela história.

Galdino, sem dúvidas um leitor de Douglas Adams, traz um tom de humor semelhante ao do britânico em seu conto, apesar de trajado na linguagem e conceitos muito tupiniquins. E assim, palavra por palavra, frase por frase, parágrafo por parágrafo, terminei a história tão rápido que o gosto amargo de “quero mais”, só sumiu após reler o texto novamente.

Tenho diversos elogios a Pesquisa Espacial, entre eles os que citei no começo: a ficção científica como plano de fundo, em confraria a um humor irreverente e bem colocado, fazem uma crítica a nossa cultura, bem nas entrelinhas. Além disso, uma coisa que me ateve muito a atenção foi a estrutura da história, encaixada tão perfeitamente quanto versão definitiva do Guia do Mochileiro das Galáxias na minha estante.

Começando com um narrador em primeira pessoa, extremamente confuso mediante sua situação, o autor usa os diálogos entre um ser humano e alienígena para explicar e construir toda história – o que achei admirável e original –, te fazendo rir a todo momento.

Imagine a seguinte situação: um homem abduzido tem de explicar para o alienígena o que é o natal – e cite-se que o homem está muito nervoso e o alienígena muito curioso. É mais ou menos essa a sinopse de Pesquisa Espacial, tente imaginar o que pode sair disso!!

Mas nem tudo é elogios. Acredito que o tratamento gráfico da história – digo: capa, diagramação e etc… – não foram nem de longe levados em conta pelo autor. Além disso houve a falta de uma sinopse, o que pode ser bom o ruim, depende de pessoa para pessoa. Não achei ruim, mas vale citar. (por aqui acabam minhas críticas, o resto é muito bom!!)

O final é meio estranho, até certo ponto gratuito, no entanto, a jornada até ele é bem divertida e vale muito a pena. E dentro das limitações do concurso, Carlisson usou muito bem o que pôde. Não tenho muito mais a falar, deixo a indicação a todos. O Pesquisa Espacial foi campeão do primeiro concurso de escrita do Wattcast, com méritos grandes apesar do aperto para decidir o vencedor. Para encerrar…


“Então esse Papai Noel e esse Jesus são uma desculpa para que exista comércio?”


Compartilhe agora...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Tumblr

Deixe seu comentário